Rua Navarro de Andrade, 155 - Pinheiros, São Paulo - SP - (11) 3082-0306|contato@laboratoriojulio.com.br

Clareamento

A alteração da cor natural do dente ocorre na dependência de inúmeros fatores extrínsecos e intrínsecos. As manchas extrínsecas podem ser causadas pela ingestão de alimentos com corantes, pelo uso excessivo do fumo, por acúmulo da placa bacteriana e utilização de alguns tipos de medicamentos. Sua remoção depende de uma boa higienização ou de profilaxia feita em consultório odontológico.

Já as alterações de origem intrínseca, podem ocorrer devido a uma série de fatores: alterações na formação do dente, doenças ocorridas na mãe durante a gestação, trauma dental, mortificação pulpar, acesso inadequado à câmara pulpar em tratamentos endodônticos, má utilização de fármacos e de materiais de preenchimento, fluorose e envelhecimento dos dentes. A correção destas manchas é feita por meio de tratamento clareador e/ou estético.

Uma das técnicas utilizadas para o clareamento dental é a aquela em que o próprio paciente carrega com gel clareador uma placa individualizada para com supervisão do seu dentista e é por isso intitulada: Técnica caseira supervisionada.

Para a utilização desta técnica, é necessária a confecção de uma placa de clareamento individual para o paciente. A sequência técnica para confecção é:

· Moldagem do paciente

· Obtenção do modelo em gesso

· Aplicação do espaçador na face vestibular dos dentes em questão (fig.1);

· Confecção da placa por termo-modelagem (Fig. 2 e 3);

· Recorte da placa e ajuste no modelo de gesso (Fig. 4).

Após a confecção da placa, o cirurgião dentista observa a adaptação no consultório e orienta o paciente quanto ao uso do agente clareador.

Termo modelagem por meio de equipamento que associa calor e pressão

Placa modelada

Placa recortada e ajustada ao modelo

Leia o artigo sobre placas: Placas Oclusais e Miorrelaxantes” Dr. Tadashi Carlos Orii, Dr. Reinaldo Missaka e Dr. Ivo Contin.

2018-06-04T23:56:29+00:00